segunda-feira, julho 10, 2006

Saná'í in "Os Quatro Vales"

Jamais irá o coração cobiçoso
Chegar ao Bem Amado, com certeza.
Jamais poderá a alma amortalhada
Reunir-se com a rosa da beleza.
Saná'í (séc. XII).
Trad. por LHBeust, a partir do inglês de
Marzieh Gail (The Four Valleys).

Etiquetas: , , , , ,

8 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

"Jamais irá o coração cobiçoso
Chegar ao Bem Amado, com certeza."

Quando não conseguimos nunca sentirmo-nos satisfeitos com os objectivos e etapas alcançadas também nunca sentiremos que alcançamos o tão desejado "Bem Amado". Vivemos a vida numa perspectiva de eterna insatisfação. Insatisfação que se verificará em todas as dimensões que este "Bem Amado" poderá representar.

"Jamais poderá a alma amortalhada
Reunir-se com a rosa da beleza."

Jamais será possível que alguém consiga sentir e viver a beleza de algo quando a sua alma se sente refém de uma dor ou sofrimento que a amortalha.

Patrícia M.

12 julho, 2006 22:19  
Anonymous Anónimo disse...

"Que símbolo fecundo
Vem na aurora ansiosa?
Na Cruz Morta do Mundo
A Vida, que é a Rosa."

Fernando Pessoa

14 julho, 2006 10:55  
Anonymous Catarina Gomes disse...

Ao não recusarmos a cobiça (Jamais irá o coração cobiçoso) e ao deixarmo-nos levar por sentimentos negativos (Jamais poderá a alma amortalhada) estaremos como que perdidos e sem rumo.
Assim, só com tolerância, humildade e amor incondicional se chegará "ao Bem Amado, com certeza" e à reunião "com a rosa da beleza".

15 julho, 2006 23:49  
Anonymous Elaheh disse...

Gostei muito da interpretação da Catarina. Achei muito bonito, direto e sem rodeias.
Vou por aqui original do verso, extraída de "Os Quatro Vales" em persa para quem poder, apreciá-la em persa.
Ela é linda:

سوی آن دلبر نپويد هيچ دل با آرزو
با چنان گُل رخ نخسبد هيچ تن با پيرهن

16 julho, 2006 15:45  
Anonymous Ale Pei disse...

comentei viu! agora pode mandar outra Sms a pedir melhores comentário hehehe brincadeira Sam, vc nasceu mesmo com o dom da poesia e sensibilidade para a escrita boa continuação ;)

18 julho, 2006 02:08  
Blogger rouxinol de Bernardim disse...

"Quem porfia sempre alcança"... Zé Povinho

Tinha a alma amortalhada
Coberta de ruim tristeza
Mas a rosa perfumada
Desnudou minha beleza...

O principio do optimismo... "não há mal que sempre dure..."

Temos que mudar o mundo, carago, ou como diria o Épico: "Dar novos mundos ao mundo!"

01 agosto, 2006 15:17  
Blogger AlmaAzul disse...

Levei vários dias lendo e relendo no blog, e finalmente decido-me a comentar apenas para dizer, que agora entendo perfeitamente o meu falecido amigo Eugénio que dizia mais ou menos por estas palavras:
- "há noites de insónia em que me perco a pensar no que acharão que eu queria dizer quando digo tão simplesmente que "...Correr do tempo ou só rumor do frio
onde o amor se perde e a razão de amar."
Cada vez mais me convenço que a poesia é apenas do poeta e o que cada um lê nele, poema, é de cada um. Não podemos discuti-la apenas senti-la.
No entanto, a tua prosa posterior foi proveitosa, na medida em que não te cingiste ao poema.;)

Sam, um abraço. ;)

17 setembro, 2006 22:07  
Anonymous arufacse disse...

sam, está muito bom continue
linkei seu blof veja em
http://poetapoesia.blogmee.com
paz

15 agosto, 2007 17:45  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial