sábado, julho 26, 2008

Do sonho à vida

Uma história bonita, extraído de um falecido blog de um muito bom escritor:

Era uma vez um pastor de cabras chamado Jamil.

Jamil pastoreava seu rebanho pelo oásis de Zakath, onde havia um poço de água limpa para si e seus animais, boa forragem e tamareiras que lhe serviam deliciosos frutos . Um local perfeito.

Exatamente ao centro desse oásis havia uma pedra que diziam ter sido o local onde Maomé, o último dos Profetas de Alá, bendito seja seu nome, teve uma visão. Logo, era um local sagrada para seu povo.

Jamil, fervoroso crente nos preceitos do Islã e pastor de cabras, sentia-se confortável instalado ali.

Um dia, durante seu descanso noturno, sonhou. Em seu sonho, um anjo lhe dizia para estudar a pedra de Zakath, pois nela haveria a memória de muitas eras, com as quais poderia ajudar a seu povo todo.
Jamil, ao levantar-se e fazer suas preces, foi contar seu sonho ao mulá dos beduínos que por ali viviam , para que esse lhe orientasse na melhor maneira de agir.

"Foste iluminado - lhe disse o mulá - e deves agir conforme lhe foi ordenado. Estuda e ora, pedindo que se abra tua mente ao Todo Poderoso, bendito seja seu nome."

E assim fez Jamil. Durante anos passou sentado de frente à rocha, suplicando que lhe fossem mostrados mistérios. Dia após dia, tentava se comunicar com a rocha.
E assim, se passaram os decênios de sua vida...
Aos 80 anos de idade, Jamil encontrava-se deitado em sua cama de palha, quando adormeceu e sonhou. Mais uma vez, o mesmo anjo, tão formoso quanto era a tanto tempo atrás, falou com ele:

"Jamil, foste um inútil. dei-te a entender que estudasses a rocha. Dei-te a opção de ser um dos líderes de teu povo. E que fizestes? Passou teus anos sentado, esperando por um milagre que dependia única e exclusivamente de ti. Pois olha!". Dizendo isso, o anjo como que sem qualquer esforço, deslocou a rocha para o lado, deixando aberto um grande fosso. Por esse fosso, descia uma escadaria de puro mármore que dava acesso a um salão grandioso, todo forrado a ouro, a prata e a pedras das mais preciosas. No centro, um pilar de jade. Sobre este um livro todo em ouro, onde se lia nas primeiras linhas :

"Pois a tu que aqui buscais sabedoria, fizeste o bem em agir, enquanto outros tantos esperaram por milagres que nunca lhe serão concedidos".

Jamil morreu naquela mesma noite, da vergonha de sua inércia.

Etiquetas: , ,

1 Comentários:

Blogger Ricardo Rayol disse...

mas como seguidor do corão ele morreu e foi recebido por 70 virgens vestais nuas e dispostas.

29 julho, 2008 16:39  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial