quarta-feira, dezembro 19, 2007

Faz como eu escrevo, mas não faças o que eu faço...

Há um velho ditado, quase universal, que nos diz: faz o que eu digo, mas não faças o que eu faço!

Pois bem, vou-vos contar algumas das últimas do que uma certa pessoa faz e defende:
  • Há uns dias, 24 ciber-cafés e 23 pessoas foram presas, por "comportamentos imorais".
  • Jelveh Javahari e Maryam Hosseinkhah encontram-se presas por participação em protestos pacifistas.
  • Existem 123 estudantes presos, 283 jornalistas convocados a tribunal, 1735 ativistas políticos e sociais nas prisões, 1.127 trabalhadores mortos no decorrer de seus trabalhos, dos presos políticos 8 encontram-se desaparecidos, 1 morto, 3 espancados e 3 tornados deficientes, 260 pessoas foram executadas e 313 esperam execução, dos quais 6 eram menores de idade, e 8 mortos à pedrada, 24.783 prisões públicas, 3 mortes suspeitas, 8 amputados e 1 olho retirado por ordem judicial, tudo só neste ano.
  • Os números gerais de enforcamentos e execuções públicas é o maior do mundo, as suas prisões incluem tratamento de choque elétrico e espancamentos, 100 jornais foram fechados e 10 milhões de websites tornaram-se "não-autorizados", sob a sua alçada.
  • Makwan Mouloudzadeh foi executado por ter alegadamente violado de três rapazes, quando eram todos menores de idade (e os próprios negam a acusação).
  • Hostilidade e violência contra os sufis e os seus locais sagrados torna-se comum.
  • Existe uma crescente vontade governamental em atacar, particularmente, os bahá'ís, através dos mídia, impedindo-os de se manterem economicamente ou de acederem à universidade.
E agora, o que a mesma pessoa, Presidente da mesma nação que comete as atrocidades acima e, inclusive, as promove, escreve as seguintes frases publicadas recentemente:
  • "A comunidade internacional afastou-se da paz, segurança e justiça devido à má gestão de alguns de seus atores" (será algum ato de humildade, que o faz falar de si mesmo?);
  • "Esperava-se que o novo mundo permitisse a todas as nações, à luz das universalmente aceites normas humanas e mútuo respeito," (as mesmas que são cumpridas nos exemplos anteriores?) "avançasse em conjunto, erradicasse a pobreza e a injustiça," (estará a falar do seu próprio exemplo?) "e deixasse de lado memórias do passado que não eram senão guerra, derramamento de sangue, violência e tensão" (o passado, mas e o presente não é igual?);
  • "Preveniu-se ao povo americano jogar o seu próprio papel na eliminação da tirania e violência e na ajuda em trazer paz, justiça e segurança" (mas permitiu-se ao povo iraniano fazê-lo?);
  • "Irã é um membro da Agéncia Internacional de Energia Atómica e uma signatária do Tratado de Não-Proliferação Nuclear. Possui portanto o direito de combustível nuclear" (o mesmo país é membro do clube dos Direitos Humanos, daquele que firmou as mais variadas declarações sobre o tema, será que o povo iraniano não terá o direito a usufruir deles também?);
  • Ainda sobre o EUA diz que "políticas fora-de-prazo tais como ameaças e imposições de sanções somente conduzirão a mais perdas de oportunidades" (será que foi ele mesmo que escreveu isso?).
Então? Ainda alguma dúvida sobre a validade do ditado que dá nome a este texto?
Então, cá vai a pérola que, se fosse escrita por qualquer outra pessoa seria digna de marcar eternamente os anais da história humana (ao qual nem preciso comentar):

Penso que o denominador comum de todos estes problemas é a distância entre os valoros religiosos, éticos e espirituais. Com tal distância entre valores éticos e espirituais, dignidade humana, amor e bondade — que são os elementos comuns de todas as grandes religiões abraâmicas — e a moral humana e as realizações materiais e cívicas foram postas em causa. A melhor forma para evitar o fim é a ênfase em valores comuns e o desejo natural de todos os seres humanos pela perfeição, benevolência, justiça, irmandade e bondade. Esses valores podem ajudar-nos a descobrir soluções para todos os problemas que a humanidade enfrente. Paz e segurança globais e sustentáveis serão realizados somente pelo estabelecimento da verdadeira justiça e irmandade. Como poderemos esperar alcançar a paz e a segurança sustentáveis humilhando os demais e agindo em formas que se afastam dos valores éticos e espirituais?


Boa pergunta: resta saber se o Sr. Presidente Ahmadinejad, suposto autor do texto, saberia responder!!!

Etiquetas: , , , ,

6 Comentários:

Blogger Enio Luiz Vedovello disse...

Nada como uma visão bem explícita da hipocrisia humana...
Grande texto, Sam!

20 dezembro, 2007 15:12  
Anonymous Sombra do Sol disse...

Olá boa noite, passando para desejar um Feliz Natal!! Pena que hoje em dia perdeu um pouco o significado do Natal, eu vejo o Natal como um momento cada vez menos dedicado ao (re)nascimento, e cada vez mais puramente competitivo, no sentido comercial. O Natal é hoje, em muitas ocasiões, apenas um festival de trocas materiais e, por isso, cada vez mais uma cerimônia de continuidade, e não de pausa. Poucos são os que realmente renascem no Natal: o ritmo robótico a que nós próprios reduzimos a nossa existência, não bonifica a imaginação, mas valoriza quem contribui para o ciclo. Mas ainda a tempo de ver um raio de luz nascendo no horizonte de nossas vidas, um fio de esperança apontando o futuro. Ainda há um resto de fé e este é o tempo para multiplicá-lo. Porque o Natal é renascimento, é o encontro da paz, é busca do amor: é a comunhão com Deus. É a ternura de um menino nascendo, é um sentimento maior que ainda podemos exercitar. Tenha um Natal repleto de muita paz, saúde e luz, e que em 2008 possamos realizar todos nossos sonhos. Abraços fraternos do amigo.
http://sombradosol.zip.net

21 dezembro, 2007 01:19  
Blogger Ceci disse...

IMPRESSIONADA PELA SUA PESQUISA DE INFORMAÇÕES. É DOLOROSO ADMITIR A HIPOCRISIA QUE TRANSPARECE ENTRE ATITUDES E TEXTO.
DESEJO PROFUNDAMENTE QUE CADA VEZ MAIS A CONSCIÊNCIA HUMANA EVOLUA, QUE CADA UM POSSA TRILHAR O CAMINHO QUE DESEJAR EM DIREÇÃO A DEUS, EM QUALQUER FÉ, QUALQUER caminho do Amor, COMO DIZ RUMI. NO MASNAVI.

21 dezembro, 2007 04:05  
Blogger Cármen Neves disse...

Sam - Olá! Hoje, publiquei o teu comentário e a minha resposta. Passa lá quando puderes. Desculpa a demora. Um abraço,

21 dezembro, 2007 18:42  
Blogger Marie disse...

te desejo tudo de bom, um natal ótimo com as pessoas que ama e uma boa entrada de ano!
muita luz, muita sorte, muito amor e muito dim dim!!!
bjo

22 dezembro, 2007 12:32  
Blogger Zeca disse...

Venho por este meio informar que já me encontro disponível para receber prendas de natal.
Evita filas e correrias no acto da entrega, aceito cheques visados, dinheiro vivo, roupa de marca, telemóveis topo de gama até vivendas de luxo… despeço-me aguardando o teu presente.
Como deves de estar teso como eu aceito de coração um simples sorriso.
BOAS FESTAS.

22 dezembro, 2007 14:21  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial