terça-feira, dezembro 04, 2007

Contra a guerra, mas pela Liberdade


Não sou pela guerra, mas também não sou por uma paz armada. Acredito na necessidade de lutarmos pelos nossos direitos e pela nossa liberdade.

As lutas não-armadas da história da sociedade mostraram seus frutos, e as lutas armadas mostraram as suas incontornáveis tragédias. E, talvez por isso, emociono-me ao ler o livro A Casa das Sete Mulheres de
Leticia Wierzchowski. Trata-se da história de guerreiros valentes, cujo sonho era a paz; a história de heróis que buscavam a liberdade económica para si e a liberdade humana para os demais.

Por isso, é que a cena que se segue, dói-me sempre que a vejo. Não sei o que é ficção ou a realidade, nesta história, mas que este evento aconteceu, há 163 anos e 20 dias, é verdade! A tragédia humana sempre existiu e a luta pelos Direitos Humanos não é de hoje!



Etiquetas: , ,

8 Comentários:

Anonymous Rafael Sarmento disse...

Sam!
Por favor entre em contato comigo.
É urgente e interessante!
Um abraço!

rafael (arroba) trofeujoinha.com

05 dezembro, 2007 03:08  
Anonymous Anónimo disse...

Sou coordenadora de uma equipa de professores responsáveis pela biblioteca da escola secundária de Lousada. Ficámos maravilhados pelo seu comentário no nosso recente blog.
Claro que já acedemos ao seu apelo.
Todos temos de agir, não só por Darfur, mas por todos os que vão surgindo...na Terra. Sempre pela paz e pela Liberdade.
Um abraço.

05 dezembro, 2007 17:41  
Anonymous dl disse...

Oi!

Acho muito interessante este tema 'direitos humanos', mas nunca encontrei nenhum defensor/ativista que explique a relacão de que, havendo direitos, há obrigacões e então pergunto:

E as obrigacões humanas??? Pelo menos, aquelas básicas de convivência em sociedade como respeito, trabalho e responsabilidade, de quem são?

Todos clamam por direitos individuais como, por exemplo, parir 10 filhos sem a mínima condicão emocional e/ou financeira de garantir uma vida digna à crianca e todas as mazelas geradas por esta situacão passam a ser 'responsabilidade COLETIVA'!!!

Todos clamam por liberdade. Maravilha! Mas liberdade sem responsabilidade nem respeito vira libertinagem, gera consequências desastrosas como o exemplo acima e por aí vai.

Será que você poderia responder, por favor?

05 dezembro, 2007 19:30  
Blogger SAM disse...

Caro anónimo, muito obrigado pelas palavras, pois o que mais precisamos é de uma luta séria e pacífica pela liberdades humanas. Se a memória não me falha, o vosso blog é o http://ciberjornal.wordpress.com/, correcto?

Quanto ao DL, creio que este seria um tema interessante para a sua participação na campanha de blogagem coletiva: a relação entre liberdade e responsabilidade. Para isso, sugiro uma pequena pesquisa na internet sobre a ideia de Frankl de "Estátua da Responsabilidade". Asseguro-lhe que irá apreciar, pois creio que responde muito esta questão.

No entanto, posso assegurar que escreverei sobre o tema.

Obrigado a todos pela participação.

05 dezembro, 2007 19:50  
Anonymous Anónimo disse...

por sua informação num outro blog que assino, vim aqui ter. Não passarei por aqui ad eternum, mas pactuo com a sua opinião. Sobre o dia 10 vou ficar atento.

06 dezembro, 2007 01:44  
Anonymous Anónimo disse...

O anónimo anterior encontra-se em:
http://molhobico.blogs.sapo.pt/38108.html

06 dezembro, 2007 01:46  
Blogger Cl@]\[d€$Ti]\[®™ disse...

muito interessante o Blog... Colega, pode contar com a minha interia participação.

abraço

06 dezembro, 2007 10:25  
Blogger andre wernner disse...

SAM
Ambição e poder desenfreado passam pôr cima de todos os valores humanos. Poderosos e concentradores de poder se tornam déspotas, e não vêem mais nas pessoas o seu semelhante, mas sim, uma massa humana a ser dominada a qualquer preço, e sob todas às circunstâncias.

Vivemos tempos difíceis onde a ética e a moralidade estão caindo em desuso, e cada vez mais, pessoas ambiciosas buscam se cercar ainda mais de poder e domínio. É o que vem acontecendo, pôr exemplo, em grau preocupante na América Latina, em que países até então democráticos, se arvoram em se transferirem para a esquerda ilusória de tantos malefícios para a humanidade.

Reagir é necessário. Só a sociedade unida poderá pôr fim aos ditadores e usurpadores do poder, em qualquer lugar do mundo. O silêncio dos acomodados é o preço das dores futuras.
Abs

07 dezembro, 2007 18:11  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial