terça-feira, abril 01, 2008

Da Juventude, dos Oscars e do Mundo

Depois de ter visto os Oscars, há já mais de um mês, com prémios que concordei, que gostei, que desgostei, mas que em nada alteraram a minha vida, houve um pequeno detalhe dos meus pensamentos que gostaria de compartilhar.

Quantos de nós já tinham ouvido falar em Diablo Cody?

Pois bem, não tenho nada a declarar sobre o recorrente bom gosto e mau gosto de alguns atores e atrizes, nem sobre a bela homenagem final a Heather Ledger, que morreu por mistura de medicamentos, mas quero falar de Diablo Cody, que não, não é o nome de nenhum filme de terror classe B.

É uma menina jovem de 29 anos que ganhou o meu Oscar favorito, o de melhor guião/script original. Foi ainda nomeada para a BAFTA e uma série de outros prémios pelo mesmo filme: Juno.

Tampouco vem ao caso aqui falar do filme! O filme é bom! Não tenho dúvidas. Fala acerca das dificuldades de uma adolescência absurda e irresponsável, quando tem que enfrentar uma gravidez que surge por mera idiotice de um casal de "namorados".

O que eu gostaria mesmo de salientar é que a escritora poderá fazer parte de um novo panorama mundial. No cinema, nas várias formas de cultura, de liderança e nas mais variadas ciências, a juventude começa a mostrar que move o mundo.

É, sem sombra de dúvidas, o poder da juventude contribuir de forma significativa na moldagem de uma nova sociedade. As suas palavras, atitudes, ausência de preconceitos, nobreza de pensamento, que rejeitam a mediocridade poderão permitir que a atmosfera seja recriada e elevada.

A galardoada Cody deixou de lado uma vida que não poderia ser exemplo para ninguém para se converter num possível exemplo para muitos. Dominando tecnologias da comunicação, ela poderá, como muitos outros jovens, ajudar aos demais na transmissão daqueles atributos humanos que marcaram o passado e marcam o nosso presente. As transformações do futuro, em grande medida, dependem da preparação efetiva e eficaz nas novas gerações.

Assim, espero ver mais e mais jovens, talentosos, competentes e dignos de elogios e apreciações, como ela o é hoje!
É com a juventude que se pode esperar novos resultados. Sempre dignos de serem chamados para este ou aquele posto, para exercer esta ou aquela função, pois a juventude é dotada de uma imaginação ímpar e de uma capacidade invulgar de a converter em ação: a juventude pode mover o mundo!

Nunca vi um guião tão cuidadoso e perfeito e, não só me parece que ela merecia o prémio, como acredito, agora que vi o filme, que qualquer pessoa poderá marcar a diferença, se apenas o desejar!

Etiquetas: , , , ,

3 Comentários:

Blogger Renê Couto disse...

Boa!
Assistirei Juno assim que sair nas locadoras do Brasil...

03 abril, 2008 15:02  
Anonymous Anónimo disse...

Mandou bem, parabéns!!

03 abril, 2008 19:03  
OpenID luzdeluma disse...

Ela possui um blogue no Myspace que fala de cultura pop e adora um outsider. Dizem que ela é a versão moderna de Jack Kerouac, escritor de "On the Road" porque pegou a sua história pessoal e transformou em livro "Candy Girl: A Year in The Life of an Unlikely Stripper”. Como toda personalidade agora é copiada. Inventou o neologismo "swerdy" - uma mistura de sweet (doce, em inglês) + nerd – que pegou.
Por enquanto ela é novidade, veremos! Bom fim de semana! Beijus

04 abril, 2008 01:42  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial