segunda-feira, janeiro 26, 2009

Tempo: o dom mais precioso

Se há uma coisa imparável, é o fluxo do tempo: o rio do tempo flui sem parar e, façamos o que fizermos, a cada quinze minutos o Big Ben de nossas vidas irá soar. Não há nada a fazer! Vivemos, crescemos, envelhecemos. Esse é o processo.

Cosméticos e cirurgias só irão mascarar a realidade do tempo. Cuidados com a saúde irão permitir melhor aproveitamento do tempo, mas o tempo irá passar e nenhuma força da natureza o poderá impedir.

Quando passei pelo Museu Britânico, em Londres, notei que tinha, há pouco tempo, inaugurado uma nova sala de exposição dedicada a relógios de diversas formas e aspectos (um deles é o da imagem ao lado).

É impressionante como, desde os nossos primórdios enquanto espécie, preocupamo-nos com a gestão do tempo. No entanto, enquanto pessoas comuns, esquecemo-nos de coordenar as coisas e dizemos sempre que estamos “com falta de tempo”!

Mas o tempo não escasseia, nos é que o vamos perdendo.

Perdemos um ano, porque reprovámos na escola.
Sofremos um mês, porque o nosso filho nasce prematuramente.
Corremos uma semana, porque somos editores de um semanário.
Contamos os minutos da hora, porque iremos encontrar o amor de nossas vidas.
Amaldiçoamos o minuto, porque perdemos o transporte público.
Seguimos vivos, estupefactos com o segundo que nos salvou do acidente.
Abençoamos o milisegundo que deu a vitória naquela maratona.

Façamos o que fizermos, não há tempo a perder, nem lugar para vacilações. A vida vai passando, o tempo correndo, a existência fluindo. Bem-aventurados aqueles, dentre nós, que utilizam o passado, para agir no presente criando um futuro com sentido.

---
Restaurante chamado Tradição
Aviões são provas da existência da alma
Rumi - Divan Shamsi Tabrizi
Omar Khayyám - Rubáiyat (XXVIII)
Rumi - "Estas preces e guerras santas e jejuns"

Etiquetas:

3 Comentários:

Blogger Georgia disse...

Sam, muito interessante seu post.

Te enviei um email com o tel. Vc recebeu?

Boa semana

26 janeiro, 2009 11:41  
Blogger Carlos Emerson Jr. disse...

O tempo é inexorável: passa e deixa suas marcas.
Um abração.

27 janeiro, 2009 16:04  
Anonymous psicologo online disse...

Muy cierto, el tiempo es inexorable y sus huellas presentes, pasadas y futuras y continuamente en movimiento.

Un post muy inspirador.

Un abrazo

19 fevereiro, 2013 12:54  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial