quarta-feira, agosto 15, 2007

Educação, um direito de todos: indubitavelmente!

Nem tudo está mau no mundo, no que concerne à educação.

O Relatório da UNESCO para 2007 (Education for All Global Monitoring Report) relata as boas medidas de alguns governos para a maior inclusão de estudantes. Citarei os casos:

  • Como consequência da abolição das taxas a pagar para a escola primária, o Burundi conseguiu que mais 500 mil crianças ingressassem o ensino.
  • Na Suazilândia, o governo dispôs 7,5 milhões de dólares a crianças orfãs e carenciadas, para poderem ingressar e continuar no ensino primário e secundário.
  • A Bolsa Família, no Brasil, providenciou o apoio financeiro suficiente para que 5 milhões de crianças pudessem, entre outras coisas, entrar na escola.
  • Como medida de inclusão sexual, 10% das meninas com resultados excelentes em ciência, matemática e tecnologia e 33% das que provém de fracas condições financeiras são apoiadas pela Girls’ Scholarship Trust Fund da Gâmbia. Mais de 16 mil são as beneficiadas.
  • O Uruguai criou medidas de inclusão de crianças com e sem discapacidade, num total de 39 mil beneficiadas.

Digam-me: há ou não há esperança? Os passos são pequenos, gatinhamos talvez, mas algum dia (espero!) lá chegaremos.

Etiquetas: , , , , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial