quarta-feira, agosto 01, 2007

Quando tudo o que importa é a política e não as pessoas...

200 mil mortos! 2 milhões de desalojados! 4 anos! 1 direito de veto!
E, ainda havia outro conflito na região que durava 21 anos!!! (uma guerra a Sul do país, na qual o governo islâmico foi retaliado por rebeldes cristãos que se negavam à imposição da lei islâmica na sua região, minoritariamente muçulmana).


No norte do Sudão, em Darfur, os negros africanos, descontentes com o "seu" governo começaram, em 2003, o ataque a locais do governo que, em retaliação, admite ter mobilizado milícias de auto-defesa. Há quem diga que, neste momento, surgiram as milícias Janjaweed cujo único objectivo nos roubos, nas violações e nos extermínios era a expulsão dos negros da região, para a manutenção do domínio árabe. Naturalmente, o governo nega!

Dois anos depois foi assinado um tratado... E, ao que parece, pouco foi feito! As milícias continuam activas e o Sudão negava a possibilidade de deixar entrar forças das Nações Unidas?!?

Finalmente, ontem, parecem ter chegado a um acordo. A China já não utilizou o seu direito a veto (veto? impedir a morte de seres humanos? veto? não consigo digerir essas questões juntas...) e a Unamid (United Nations African Union Mission in Darfur), que custará 2 bilhões por ano e contará com 19.555 militares e 6.432 agentes policiais, terá a sua força completa em 2008?!

Mais, o Governo Sudanês aceitou!

Tudo isso é-me surreal! Já vi quadros de Dali ou de Miró que se percebiam melhor que a política internacional.
Façamos as contas: um grupo armado (seja do governo ou não) comete massacres e temos que sentar a espera de negociações económicas e políticas para salvar seres humanos?

A China, com os seus interesses naquele país, deveria ser a primeira a apoiar uma resolução ao conflito. O governo do Sudão deveria ser o primeiro a implorar ajuda aos seus aliados. O EUA que tão bem sabe entrar em todo lado, talvez devesse ter-se preocupado com o Sudão antes do Iraque.

Não sei! A esse andar, a Organização das Nações Unidas, mais do que manter a paz, consegue ser o órgão internacional que mantem a guerra!!!
Não sei! Não entendo! E tenho medo de entender aonde vamos assim... É como dizem os Legião Urbana: "humanidade desumana".
O quadro diz tudo! Tapemos o leão.

Etiquetas: , , , , , , , , ,

1 Comentários:

Blogger dragonfenix disse...

Grande verdade amigo Sam. O que me choca também foi ler à não muitos dias atrás que o realizador de cinema Steven Spielberg ameaçou demitir-se do seu lugar na Comissão Organizadora dos Jogos Olímpicos de Pequim exactamente para forçar a China a não vetar a intervenção. Isto após rumores de que a China vendia armas ao Sudão...tenham dó...foi preciso ameaçar a China com o boicote ao seu desígnio nacional que são os Jogos Olímpicos para se salvar aquilo que nos é mais precioso...a vida humana...lamentável e vergonhoso...andamos todos a tapar o sol com a peneira. Mobilizamos esforços e euros para combater o terrorismo e depois deixamos o mundo morrer de fome e doença...viramos os olhos para as incongruências de nações que combatem o terrorismo que lhes convém e apoiam as quesílias e guerras que lhes são lucrativas por detrás, porque pela frente condenam mas não actuam. Somos um mundo de hipócratas com um sorriso terno e com uns fundos monetários bonitos mas ineficazes. Tens razão Sam, quanto tudo o que importa é a política e não as pessoas, então este é um mundo onde eu com certeza não quero viver, mas que certamente tento modificar.

01 agosto, 2007 11:09  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial