segunda-feira, julho 30, 2007

Edgar Allan Pöe - Um Sonho

Em visões de noites de escuridão,
Sonhei com júbilo abandonado
Mas um despertante sonho de vida e iluminação,
Deixou-me de coração destroçado.

Ah! O que não é um sonho diário
Para aquele de olhar entibiado
Em coisas rodeantes num raio
Volvendo-se ao passado?

Aquele sonho sagrado -- sonho sagrado
Enquanto o mundo todo ia ralhando,
Me anima como um raio adorado
Que a um solitário vai guiando .

O quê, apesar daquela luz, que através de noite e tempestade,
Desde ao-longe tão estremecente --
O quê pode haver mais puramente luzente
Na estrela vespertina da Verdade?

Edgar Allan Poe (1809-1849).
Trad. de Sam do original inglês.

Etiquetas: , ,

2 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

gostei:)acho que vou gostar de ler tudo o que tens ca...bjinho!nicole

30 julho, 2007 21:12  
Anonymous João disse...

"O Sonho comanda a vida."

01 agosto, 2007 08:12  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial